Governo de Macau elogia papel do setor empresarial durante pandemia

Governo de Macau elogia papel do setor empresarial durante pandemia

O chefe do Governo de Macau elogiou o papel do setor empresarial durante a pandemia de covid-19, num jantar, no domingo, com a Associação Comercial do território

“Os operadores do setor empresarial, designadamente a Associação Comercial de Macau, imbuídos dos valores do patriotismo e do amor a Macau, uniram-se aos residentes (…), e todos (…) contribuíram para debelar efetivamente a propagação da pandemia (…) e manter a estabilidade da conjuntura socioeconómica local, que retoma gradualmente a normalidade”, afirmou Ho Iat Seng.

“Desde o seu estabelecimento, a Associação Comercial de Macau, na prossecução dos valores tradicionais do ‘amor pela Pátria e por Macau’, tem promovido a união dos setores industrial e comercial e fomentado o seu desenvolvimento, e tem participado proativamente nos assuntos sociais e prestado apoio ao Governo”, disse o chefe do executivo, sublinhando que continua a contar com a entidade num momento “marcado pela coexistência de desafios e oportunidades”.

Um dia antes de arrancar a vacinação geral da população, Ho Iat Seng salientou que, “com o início da vacinação contra o novo tipo de coronavírus, as ações de prevenção e controlo da pandemia entram numa nova fase”, e afirmou acreditar que “a situação irá progressivamente melhorar ao longo deste ano”.

Pouco mais de 2% da população de Macau inscreveu-se para ser vacinada contra a covid-19, indicam dados hoje divulgados pelas autoridades.

Dos cerca de 683 mil habitantes, até hoje apenas há a registar 15 mil inscrições para a vacina, adiantou aos jornalistas o coordenador do plano de vacinação.

Ainda assim, o número foi considerado satisfatório por Tai Wa Ho, que sublinhou aos jornalistas que as autoridades vão continuar a apostar na divulgação e sensibilização.

Hoje estava prevista a vacinação de 2.500 pessoas, após ter sido vacinado um grupo prioritário de 3.700 pessoas.

A administração da vacina está a ser realizada em 12 centros de saúde e no Centro Hospitalar Conde de São Januário.

Macau, que mantém fortes restrições fronteiriças, não registou qualquer morte entre os 48 casos detetados desde o início da pandemia de covid-19. As autoridades não identificaram também qualquer surto local ou casos entre o pessoal da linha da frente.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.461.254 mortos no mundo, resultantes de mais de 111 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência de notícias France-Presse (AFP).

Em Portugal, morreram 15.962 pessoas dos 797.525 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Artigos relacionados
PortugalSociedade

Covid-19/Um ano: Despesa do SNS com a pandemia ultrapassou os 900 milhões

Lifestyle

Estilista da NYFW aposta na tecnologia em tempos de pandemia

MundoSociedade

Pandemia reduziu migração mundial em 30%, aponta ONU

BrasilEconomia

Recuperação rápida

Assine nossa Newsletter