Encaminhamento de doentes para os hospitais caiu entre 30 a 50% - Plataforma Media

Encaminhamento de doentes para os hospitais caiu entre 30 a 50%

O bastonário da Ordem dos Médicos considera que há “uma falha muito grande” na realização de exames e rastreios.

Os médicos de família reduziram entre 30 a 50% o encaminhamento de doentes para consulta de especialidade nos hospitais, disse esta sexta-feira à Lusa o presidente da Associação Portuguesa dos Administradores Hospitalares (APAH), considerando esta situação “dramática”.

“Nós temos estado a sinalizar esta situação desde abril passado em termos de resposta à doença não-covid e temos dado nota que o estrangulamento maior que existe é a nível dos cuidados de saúde primários que foram envolvidos em muitas atividades burocráticas para responder à doença covid-19”, adiantou Alexandre Lourenço.

Segundo dados divulgados hoje pelo Movimento Saúde em Dia, liderado pela Ordem dos Médicos (OM) e a APAH, os centros de saúde fizeram menos 11,4 milhões de consultas presenciais em 2020 comparativamente a 2019 (-38%).

Também se realizaram menos 25 milhões de exames de diagnóstico (-25%) e ficaram por fazer milhares de rastreios aos cancros da mama, do colo do útero, do cólon e reto.

Leia mais em Diário de Notícias

Artigos relacionados
PolíticaPortugal

Mais de metade da população considera que os políticos não devem ter prioridade na vacinação

PortugalSociedade

Reino Unido e Itália com mais impacto no início da pandemia em Portugal

PortugalSociedade

Quase menos 200 mil consultas e menos 21 mil cirurgias só em janeiro

PortugalSociedade

46% dos portugueses antecipam confinamento até à Páscoa

Assine nossa Newsletter