Centenas de milhar protestam em Myanmar após alerta da ONU sobre violência

Centenas de milhar protestam em Myanmar após alerta da ONU sobre violência

Centenas de milhares de pessoas continuaram a manifestar-se esta quarta-feira contra o golpe militar em Myanmar (antiga Birmânia), apesar de a ONU ter alertado que o envio de tropas para Rangum e outras zonas do país fazia temer um aumento da violência.

O relator das Nações Unidas Tom Andrews disse na terça-feira à noite ter informações sobre o envio de soldados para Rangum e para outras cidades de Myanmar. “No passado, os movimentos de tropas como este antecederam assassinatos, desaparecimentos e detenções em grande escala”, disse Andrews num comunicado difundido pela ONU em Genebra.

“Estou assustado, dada a confluência destes dois fatores: organização de manifestações e envio de tropas. Os militares podem cometer ainda mais crimes contra o povo de Myanmar (nome do país imposto pela ditadura militar)”, afirmou.

Além das manifestações em Rangum, verificaram-se protestos na segunda maior cidade da Birmânia, Mandalay, e na capital administrativa do país – Naypyitaw – onde são proibidas reuniões de mais de cinco pessoas.

Leia mais em Hoje Macau

Artigos relacionados
Política

Myanmar: líder deposta Aung San Suu Kyi enfrenta nova acusação

MundoPolítica

Seis manifestantes mortos no dia mais violento da repressão em Mianmar

MundoPolítica

Greve marcada para hoje apesar da crescente violência nas ruas do Myanmar

MundoPolítica

Comunidade católica associa-se aos protestos contra os militares

Assine nossa Newsletter