Covid-19: Mortes no continente africano aumentaram 40% num mês, segundo a OMS - Plataforma Media

Covid-19: Mortes no continente africano aumentaram 40% num mês, segundo a OMS

Mortes de Covid-19 na África aumentaram em 40 por cento no último mês, de acordo com os dados lançados pela Organização Mundial de Saúde na quinta-feira. O número de vítimas no continente aproxima-se dos 100.000.

“Mais de 22.300 mortes foram relatadas na África nos últimos 28 dias, em comparação com quase 16.000 mortes nos 28 dias anteriores”, disse o escritório da OMS em África com sede em Brazzaville, capital da República do Congo.

“Isto acontece no momento em que a África enfrenta novas variantes mais contagiosas e se prepara para a maior campanha de vacinação de todos os tempos”, disse a agência da ONU, em comunicado após uma conferência de imprensa virtual.

As primeiras infeções por coronavírus em África foram detetadas em fevereiro do ano passado. Mais de 3,7 milhões de casos foram registados desde então, com 96.000 mortes, de acordo com os últimos números divulgados pela OMS.

“O continente deve atingir as 100.000 mortes nos próximos dias”, acrescentou a OMS.

“As crescentes mortes causadas pela Covid-19 são trágicas, mas também são sinais de alerta preocupantes de que os trabalhadores e sistemas de saúde na África estão perigosamente sobrecarregados”, disse o diretor da OMS para a África, Matshidiso Moeti, através de um comunicado.

Apesar dos temores de que seria duramente atingido, o continente africano viu menos casos do que a maior parte do mundo durante a fase inicial da pandemia.

“Na segunda onda, conforme os casos aumentaram muito além do pico experimentado na primeira, as unidades de saúde ficaram sobrecarregadas”, verificou a OMS.

Com o alto ceticismo sobre a vacina em algumas partes do continente, Moeti exortou todos os africanos a “sair e se vacinar quando uma vacina estiver disponível no seu país”.

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Artigos relacionados
MundoSociedade

OMS diz que é prematuro e "não realista" pensar-se que a pandemia acabe este ano

PortugalSociedade

Mais 34 mortes e 394 novos casos nas últimas 24 horas

MundoSociedade

Mercado clandestino vai forçar produção de vacinas genéricas

PortugalSociedade

Mais 58 mortes e 1027 novos casos nas últimas 24 horas

Assine nossa Newsletter