Agricultura familiar do Bié absorve 651,8 milhões de kwanzas

Agricultura familiar do Bié absorve 651,8 milhões de kwanzas

Mais de 651,8 milhões de kwanzas foram investidos em 2020 para o fomento da agricultura familiar, através dos programas MOSAP II e de Extensão e Desenvolvimento Rural (PEDR), que permitiram assistir 173.155 famílias agrupadas em 6.541 cooperativas, a nível da província do Bié

O montante serviu para a produção de milho, feijão, batata-rena e hortícolas diversas, de acordo com o vice-governador do Bié para a Área Política, Social e Económica, António Manuel. O governante informou sábado, durante o acto que marcou os festejos do 31º aniversário da Associação Nacional dos Camponeses Angolanos (UNACA), que a agricultura familiar é o caminho mais seguro para reduzir a fome.

A nível local, o acto provincial da efeméride decorreu na cooperativa de ex-militares “Kámia-Trindade”, na localidade de Vila Graça, no centro administrativo do Ecovongo, na cidade do Cuito.  O vice-governador António Manuel destacou ainda que, durante o último trimestre do ano passado, foram distribuídos 30 tractores a 39 cooperativas de ex-militares, a nível da província, beneficiando 11.760 camponeses. 

“Para maior apoio à agricultura familiar, o Governo do Bié desenvolve quatro programas fundamentais, nomeadamente subprograma de intensificação das culturas de cereais, leguminosos, raízes e tubérculos, de dinamização e fortalecimento das associações e cooperativas agrícolas, de produção e expansão da cultura do arroz, no âmbito da agricultura empresarial, e de revitalização do café. 

Leia mais em Jornal de Angola

Artigos relacionados
Cabo VerdeEconomia

Cabo Verde aposta na rega com água dessalinizada

EconomiaMundo

Preços agrícolas disparam. Há risco de crise alimentar

Cabo VerdeChina

China financia assistência técnica a agricultura cabo-verdiana com aposta nas algas

AngolaSociedade

A mulher que está a transformar a agricultura no continente

Assine nossa Newsletter