Há 22 mil pessoas sem subsídio social de desemprego desde dezembro - Plataforma Media

Há 22 mil pessoas sem subsídio social de desemprego desde dezembro

Para muitos desempregados o novo apoio ao rendimento, que só poderá ser pedido a partir de segunda-feira, não é solução. Pedem a renovação do subsídio.

No final do ano, 22 mil pessoas viram esgotar-se o subsídio social de desemprego, com o fim das renovações automáticas que vigoravam desde o fim de março. Muitas estarão sem proteção social desde então, havendo demoras entre quem tentou prosseguir com o apoio para desempregados de longa duração, e sem que o novo Apoio ao Rendimento dos Trabalhadores (ART) deste ano esteja já a chegar a quem precisa. Só a partir de segunda-feira é possível pedi-lo.

A renovação automática desta prestação por desemprego, sujeita a condição de recursos e por isso apenas a acessível a quem tem muito baixos rendimentos, foi iniciada com o primeiro pacote de medidas de apoio devido à pandemia. Vigorou inicialmente até final de junho, chegando a 33 193 pessoas, nos dados oficiais publicados pelo Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social (MTSSS). Em julho, acabou por ser estendida até dezembro, com um número consideravelmente menor de beneficiários a chegar ao último mês em que a prestação esteve disponível.

“Beneficiaram da prorrogação do subsídio social de desemprego até 31 de dezembro de 2020 um total de 22 mil pessoas, com pagamentos de 24,5 milhões de euros”, indica o MTSSS em resposta ao DN/Dinheiro Vivo.

Leia mais em Dinheiro Vivo

Artigos relacionados
PolíticaPortugal

Governo português espera reabrir turismo em maio

PortugalSociedade

Desceu para metade percentagem do total de mortes atribuída à covid

PortugalSociedade

Descobrimos quem quis contratar jornalistas para manipular sobre covid. Diz que a ideia não foi sua

PortugalSociedade

Combate à obesidade infantil em Portugal comprometida pela pandemia

Assine nossa Newsletter