Ao fim de 11 meses de pandemia foi a vacina a provocar uma demissão em Portugal - Plataforma Media

Ao fim de 11 meses de pandemia foi a vacina a provocar uma demissão em Portugal

“Em tempo de guerra não se mudam generais”, dizia António Costa há cerca de um ano. Em Portugal, como nos países europeus mais próximos, não houve mexidas na tutela da Saúde.

Onze meses depois dos primeiros casos de SARS CoV-2 em Portugal, não foi a gestão da pandemia, mas o processo de vacinação a provocar a primeira baixa política. Depois de notícias sucessivas sobre casos de atribuição ilegítima de vacinas, Francisco Ramos apresentou a demissão do cargo de coordenador da task force responsável pelo processo de vacinação, invocando como razão para a saída as irregularidades cometidas no Hospital da Cruz Vermelha, de que é presidente executivo.

Francisco Ramos, antigo secretário de Estado da Saúde de vários governos socialistas, foi escolhido em novembro do ano passado para coordenar a task force, liderando um núcleo de coordenação que integra elementos do Ministério da Defesa Nacional, Administração Interna, Direção-Geral da Saúde e Autoridade Nacional do Medicamento. Já estava sob uma barragem de críticas, com a direita parlamentar a sugerir a sua demissão do cargo.

“Em tempo de guerra não se mudam generais”

Passados 11 meses, é a vacinação a provocar uma baixa – e a questão levantou-se logo aos primeiros dias da gestão da pandemia no país. Recuando até ao início de março de 2020, António Costa já era questionado sobre a continuidade de uma das responsáveis da área da Saúde, no caso, Graça Freitas, diretora-geral da Saúde. Estávamos a 4 de março, os primeiros casos de covid-19 em Portugal tinham sido detetados dois dias antes, e o primeiro-ministro respondia no Parlamento à oposição. “Estamos a viver uma epidemia e um risco de uma pandemia e há uma coisa que é certa: no meio da batalha não se mudam os generais”, disse então o líder do Executivo.

Leia mais em Diário de Notícias

Artigos relacionados
PortugalSociedade

Especialistas pedem prioridade na vacinação para pessoas com doença mental grave

PortugalSociedade

Com lockdown e vacina, Portugal vai do colapso a uma das mais baixas transmissões da Europa

PortugalSociedade

Covid-19: Graça Freitas admite cenário de nova escalada da pandemia em Portugal

PortugalSociedade

Centros de vacinação em Portugal vão poder vacinar 50 pessoas/hora

Assine nossa Newsletter