Cortes salariais em Macau afectaram 2450 trabalhadores no ano de 2020 - Plataforma Media

Cortes salariais em Macau afectaram 2450 trabalhadores no ano de 2020

Segundo os dados da DSAL, o número de conflito entre trabalhadores e patrões sofreram uma quebra. Já um acidente com três vítimas mortais por desrespeito da legislação de segurança foi punido com multa de 38 mil patacas

Um total de 2.450 trabalhadores sofreu cortes salariais no ano passado, segundo os números revelados pela Direcção dos Serviços para os Assuntos Laborais (DSAL). Os dados foram avançados ontem, durante uma conferência de imprensa sobre segurança no trabalho, e mostra uma redução nos conflitos laborais entre patrões e empregados.

“A lei exige que para haver redução do ordenado é necessário informar a DSAL. Houve 214 notificações, que incluem 156 empresas e 2.450 trabalhadores”, disse Lei Sio Peng, chefe substituta do Departamento de Inspecção do Trabalho da DSAL. “No número de trabalhadores afectados, 1.102 sofreram uma redução directa do salário, que afectou profissionais de áreas como o comércio por grosso e retalho, transportes e armazenamento e ainda engenheiros, arquitectos e marinheiros”, complementou.

Ao mesmo tempo, 1.348 trabalhadores tiveram cortes no salário de forma indirecta, ou seja que não afectaram o salário base, através de reduções em outros componentes, como subsídios.

Leia mais em Hoje Macau

Artigos relacionados
MacauSociedade

Plano de videovigilância em mercados públicos foi suspenso

MacauPolítica

Governo propõe que detenção de imigrantes ilegais possa chegar a dois anos

EconomiaMacau

Apoio às PME pôs travão ao fecho de negócios em Macau

MacauSociedade

Vacinação gratuita em Macau abrange TNR e estudantes de fora

Assine nossa Newsletter