Passageiros incumpridores vão ser enviados à quarentena institucional em Calumbo - Plataforma Media

Passageiros incumpridores vão ser enviados à quarentena institucional em Calumbo

Todos os passageiros, vindos dos países com a nova estirpe da Covid-19, que não cumprirem a quarentena domiciliar obrigatória de dez dias, devem ser denunciados, capturados pelas autoridades e encaminhados de forma coerciva para Calumbo, zona de quarentena institucional, alertou a ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta.

A governante, que falava à imprensa durante a testagem pós-desembarque de cerca de 280 passageiros provenientes de Portugal, às primeiras horas da manhã de ontem, afirmou que os cidadãos com resultados negativos vão cumprir a quarentena domiciliar obrigatória por um período de dez dias.

“As pessoas devem denunciar, caso o seu vizinho tenha regressado do exterior e esteja a dar umas voltas antes do décimo dia. O vizinho tem de imediatamente contactar as autoridades, para que essa pessoa seja capturada e levada à quarentena institucional”, asseverou.

Os cidadãos que não cumprirem as normas em curso vão ser igualmente submetidos ao pagamento de multa de 250 mil kwanzas.
O teste pós-desembarque é gratuito para os passageiros que regressarem até ao dia 24 do corrente mês. “Depois do dia 24, vamos ver se haverá ou não cobranças destes testes”, acrescentou Sílvia Lutucuta.

Leia mais em Jornal de Angola

Artigos relacionados
MacauSociedade

Governo impõe períodos de auto-gestão de saúde após quarentena obrigatória

ChinaSociedade

China coloca 20.000 pessoas de zonas rurais em quarentena forçada

PortugalSociedade

Sete em dez portugueses em quarentena acusaram sofrimento psicológico

LifestyleMundo

Jimmy Kimmel e James Corden gravam de casa apelo por quarentena em Hollywood

Assine nossa Newsletter