Chuvas torrenciais impedem busca por sobreviventes a terramoto na Indonésia - Plataforma Media

Chuvas torrenciais impedem busca por sobreviventes a terramoto na Indonésia

As equipes de resgate deram o seu melhor este domingo no meio de chuvas torrenciais para encontrar sobreviventes do terramoto que atingiu a ilha indonésia de Sulawesi, que já matou pelo menos 77 pessoas, de acordo com um novo balanço, e destruiu milhares de casas

Guindastes e pás elétricas trabalharam nas ruínas de edifícios devastados em Mamuju, a cidade mais atingida pelo terremoto de magnitude 6,2 sentido na madrugada de sexta-feira na ilha indonésia de Sulawesi.

O terramoto espalhou o pânico entre as populações do oeste da ilha, que já foi devastada em 2018 por um violento terramoto seguido de um tsunami que causou 4.300 mortes.

Durante dois dias, dezenas de corpos sem vida foram retirados dos escombros dos edifiícios em Mamuju, a capital provincial, de 110.000 habitantes, onde um hospital e um centro comercial desabaram.

Outras vítimas também foram encontradas mais ao sul, depois de um forte tremor na manhã de sábado.

“As chuvas causam dificuldades adicionais porque podem fazer com que alguns prédios danificados desabem completamente, e também pelos tremores secundários”, disse Octavianto, um salva-vidas de 37 anos que, como muitos indonésios, tem apenas um nome.

“Todas as pessoas que encontramos estavam mortas”, disse Octavianto. “Depois de mais de 24 horas, as pessoas soterradas provavelmente estão mortas.”

No total, foram 77 mortes, segundo autoridades. O saldo anterior era 73.

Imagens aéreas da cidade, às margens do Estreito de Macassar, mostram inúmeros edifícios em ruínas, incluindo a sede do governador da província de Sulawesi Ocidental.

Milhares de pessoas que perderam as suas casas tiveram de improvisar abrigos com lonas para se abrigarem e protegerem das chuvas das monções.

– Inundações e erupções –

Aviões e navios carregavam equipamentos e suprimentos de emergência, e a Marinha enviou um navio médico para ajudar hospitais sobrecarregados com o fluxo de feridos.

Entre aqueles que tiveram de deixar as suas casas, também há pessoas que não querem voltar, por medo de sismos secundários ou até de um eventual tsunami, como aconteceu em 2018.

“É melhor abrigarem-se caso algo pior aconteça”, disse um morador de Mamuju, Abdul Wahab, refugiado numa barraca com a sua esposa e quatro filhos, incluindo um bebé. “Esperamos que o governo nos possa enviar rapidamente ajuda, alimentos, remédios e leite para as crianças”.

As autoridades, preocupadas com um possível aumento de infeções por Covid-19 nesses campos, anunciaram que tentariam criar grupos de pessoas com base nos riscos.

“A situação na Indonésia é urgente”, alertou a ONG Projeto HOPE. “O covid-19 complica ainda mais a resposta”.

O epicentro do terramoto foi localizado 36 km ao sul de Mamuju, a 18 km de profundidade.

Os deslizamentos de terra que se seguiram ao terramoto e as fortes chuvas impediram o acesso a uma das principais estradas da província. O aeroporto e um hotel também foram danificados, e parte da cidade ficou sem energia.

Do Vaticano, o Papa Francisco expressou sua solidariedade às vítimas e disse que iria rezar “pelos mortos, feridos e por aqueles que perderam as suas casas e empregos”.

Este terramoto não é a única catástrofe natural que atualmente atinge este arquipélago asiático.

Na parte indonésia da vizinha ilha de Bornéu, pelo menos cinco pessoas morreram nas enchentes e dezenas ainda estão desaparecidas, de acordo com a imprensa local.

Outras inundações também causaram cinco mortes em Manado, a grande cidade no extremo norte de Sulawesi.

E na província de Java Ocidental, pelo menos 28 pessoas perderam a vida após chuvas fortes.

Na outra ponta desta mesma ilha, o vulcão Semeru entrou em erupção na noite de sábado, expelindo uma coluna de fumo e cinzas de 4.500 m de altitude. Até agora nenhuma vítima foi registada.

O arquipélago indonésio está localizado no chamado Círculo de Fogo do Pacífico, uma área de forte atividade sísmica e erupções vulcânicas.

Related posts
MundoSociedade

Terremoto na Indonésia deixa ao menos três mortos

MundoSociedade

Mergulhadores encontram "caixa negra" do avião que se despenhou na Indonésia

Sociedade

Avião desaparece do radar quatro minutos após descolar de Jacarta

Assine nossa Newsletter