Transportadoras sem condições deixam de operar em Luanda - Plataforma Media

Transportadoras sem condições deixam de operar em Luanda

As operadoras que, do ponto de vista técnico-operacional, não oferecem as mínimas condições vão deixar de funcionar no sistema de transporte urbano de passageiros na capital do país, advertiu, ontem, em Luanda, o secretário de Estado para os Transportes.

Jorge Bengui falava  no final de um encontro entre o Ministério dos Transportes e o Governo da Província de Luanda (GPL), que serviu para apresentar um  plano de medidas, a curto prazo, para a melhoria da mobilidade urbana em Luanda. 

O governante admitiu que Luanda ainda enfrenta, entre vários problemas, a fraca operacionalização dos  serviços das operadoras rodoviárias urbanas de transportes públicos que passam, também, pela dificuldade da circulação devido o congestionamento e degradação das vias.Associado à isso, estão ainda a oferta em termos de transportes públicos, infra-estruturas rodoviárias, fiscalização rodoviária e ferroviária, entre outros que se traduzem nas grandes enchentes nas paragens e circulação deficitária.

Para fazer face à situação, Jorge Bengui garantiu que serão levadas a cabo acções de reestruturação profunda de concessão dos contratos com as empresas prestadoras de serviço urbano de transporte em Luanda. As localidades do Zango,  Centralidade do Sequele e outras, com aglomerados urbanos específicos deviam, no entender do governante, deviam ter um tratamento diferente e local, no ponto de vista de transportes públicos. Jorge Bengui acredita na criação do sistemas de transportes capazes de interligarem os grandes pontos de concentração de populares com o centro da cidade e outros pontos. 

Leia mais em Jornal de Angola

Artigos relacionados
AngolaSociedade

Aumentam crianças arrastadas para as vigílias no “Morro dos Veados”

Angola

Supermercados Kero podem ter novos donos este ano

AngolaPolítica

Angola prevê vacinar 53 por cento da população

AngolaCultura

Projecto cultural cria espaços de recreação na comunidade

Assine nossa Newsletter