O novo plano de ajuda de Biden em detalhe - Plataforma Media

O novo plano de ajuda de Biden em detalhe

Estas são as principais medidas do plano de reativação de 1,9 trilhão de dólares anunciado nesta quinta-feira (14) pelo futuro presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, que ainda precisa ser votado pelo Congresso para entrar em vigor

Vacinas, combate à covid-19, reabertura das escolas: 400 bilhões de dólares

O texto prevê 20 bilhões de dólares para acelerar a taxa de vacinação, em conjunto com os governos locais, e 50 bilhões de dólares para aumentar o número de exames. Um total de 30 bilhões de dólares permitirá aumentar o volume de equipamentos de combate à covid-19 (luvas, máscaras) e 10 bilhões devem ser investidos para ajudar as indústrias americanas na fabricação de equipamentos.

Um total de 170 bilhões de dólares está planejado para reduzir o número de alunos por classe e permitir que as escolas reabram, comprem plásticos de proteção, melhorem a ventilação e aumentem a capacidade de transporte para reduzir o número de crianças nos ônibus escolares.

Biden também quer administrar 100 milhões de doses de vacinas em 100 dias.

Apoio direto às famílias: 1 trilão de dólares

Serão enviados novos cheques no valor de 1.400 dólares por pessoa e a duração do seguro-desemprego, que passará para 400 dólares semanais, será prorrogada até 30 de setembro de 2021.

Para o pagamento de aluguéis e contas de água e energia, estão previstos auxílios de 25 bilhões de dólares. Os despejos serão suspensos até 30 de setembro.

O presidente eleito quer reforçar a ajuda alimentar às famílias.

O salário mínimo deve mais do que dobrar para 15 dólares a hora.

Um fundo de emergência deve receber 25 bilhões de dólares para creches 15 bilhões para cuidar de crianças mais velhas.

Cerca de 20 bilhões de dólares são planejados para a saúde dos veteranos de guerra.

Apoio às comunidades locais atingidas pelo vírus: 440 bilhões de dólares

Para ajudar as pequenas empresas a ter liquidez, o plano Biden prevê 50 bilhões de dólares.

O financiamento de estados, cidades e outras comunidades locais é uma das principais questões de desacordo entre republicanos e democratas. Joe Biden quer obter 350 bilhões de dólares para permitir que eles paguem funcionários da saúde, bombeiros, policiais e professores.

Para o transporte público, o texto prevê cerca de 20 bilhões de dólares e a mesma quantia para a comunidade de povos indígenas.

Por fim, estão previstos cerca de 10 bilhões de dólares para modernizar os equipamentos de informática do governo federal e prevenir novos ataques cibernéticos.

Artigos relacionados
MundoPolítica

Governador de Nova York acusado de assédio sexual por segunda mulher

MundoPolítica

Trump fará primeiro discurso público após deixar presidência

EconomiaMundo

Tratado com Canadá e México será prioridade para os EUA

EconomiaMundo

Dólar digital poderia ser benéfico para a economia dos EUA

Assine nossa Newsletter