Pandemia beneficiou plataformas de streaming nos Estados Unidos - Plataforma Media

Pandemia beneficiou plataformas de streaming nos Estados Unidos

Do Hulu à Disney+, os grandes serviços de streaming devem fechar o ano com um avanço de 50% em seu número de assinantes nos Estados Unidos.

Os 12 meses que se encerram em dezembro haviam sido descritos como o ano em que um dilúvio de novos concorrentes forçaria os serviços de streaming a travar uma guerra irrefreável por novos assinantes. Em lugar disso, tanto as empresas estabelecidas do setor quanto as novatas puderam desfrutar de uma base de clientes presos em casa por conta da pandemia e ávidos por mais coisas para assistir.

Os maiores serviços de streaming devem fechar o ano de 2020 com um número combinado de assinantes nos Estados Unidos mais de 50% superior ao registrado um ano atrás, de acordo com uma análise conduzida pelo The Wall Street Journal sobre dados das empresas de pesquisa de mercado MoffettNathanson e HarrisX.

Eles desfrutaram de uma audiência cativa. A pandemia do coronavírus resultou em lockdowns que mantiveram dezenas de milhões de americanos em casa, dando a muita gente mais tempo para assistir a filmes e programas de TV, de seus sofás. O vírus também conduziu a um fechamento das salas de cinema e forçou as ligas de esportes profissionais a paralisar suas atividades por meses, o que amplificou ainda mais os atrativos dos serviços de streaming.

“Em lugar de uma guerra no streaming, o que encontramos foi uma coexistência no streaming, e crescimento paralelo”, disse Dritan Nesho, presidente-executivo da HarrisX. Serviços novos de streaming como o Disney+, da Walt Disney Co., cresceram rapidamente sem que isso significasse necessariamente uma perda de clientes para concorrentes estabelecidos como a Netflix e o Hulu, ele afirmou.

Leia mais em Folha de S.Paulo

Artigos relacionados
LifestyleMundo

Pornhub dissemina vídeos de pornografia infantil e de violações

BrasilCultura

Netflix anuncia 'Maldivas', nova série brasileira com Manu Gavassi, Bruna Marquezine e Sheron Menezes

Cultura

Ministro britânico pede que Netflix diga que The Crown é ficção

BrasilLifestyle

Disney+ enfrenta o poderio da Netflix no Brasil em novo ato da guerra do streaming

Assine nossa Newsletter