Covid-19: Vacina não garante entrada em Macau nem isenção de quarentena - Plataforma Media

Covid-19: Vacina não garante entrada em Macau nem isenção de quarentena

Como a vacina não garante 100 por cento de eficácia, as autoridades de Macau consideram que a quarentena vai continuar a ser necessária. Cenário de abertura aos estrangeiros é também afastado

Apesar de estarem vacinados contra a covid-19, os estrangeiros, como os portugueses sem Bilhete de Identidade de Residente (BIR), não vão poder entrar em Macau. A confirmação foi avançada ontem por Alvis Lo, médico-adjunto da Direcção do Centro Hospitalar Conde São Januário.

“A percentagem de prevenção da vacina varia entre 80 a 90 por cento. Por isso, o risco fica diminuído com a vacinação, mas não significa que uma pessoa não possa ser infectada. Neste momento, não se consegue assegurar que uma pessoa depois de vacinada não vá transmitir a doença para outra pessoa”, justificou Alvis Lo. “Temos de ver o resultado na imunidade de grupo das pessoas vacinadas. Se houver um grupo de pessoas vacinadas, pode haver imunidade, mas se for só uma pessoa continua a haver risco”, acrescentou.

Leia mais em Hoje Macau.

Artigos relacionados
MundoSociedade

Número de passageiros de companhias aéreas caiu 60% em 2020

Mundo

Coronavírus mata mais de dois milhões de pessoas no mundo

ChinaSociedade

China coloca 20.000 pessoas de zonas rurais em quarentena forçada

Brasil

UE acompanha "atentamente" nova mutação brasileira do coronavírus

Assine nossa Newsletter