Desde o século XIX que um presidente não executava tanta gente - e quer matar mais - Plataforma Media

Desde o século XIX que um presidente não executava tanta gente – e quer matar mais

São vários recordes: não havia tantas execuções federais (10) num ano desde o século XIX, e é preciso recuar a 1889 para encontrar um presidente que como Trump tenha mandado matar após perder eleições. Há até mais três execuções marcadas antes da tomada de posse de Biden – que quer acabar com a pena de morte.

São 22 os estados americanos que não têm pena capital e entre os 28 que a preveem 12 não a aplicam há 10 anos. Este ano, só houve execuções em cinco estados – num total de oito condenados mortos; a tendência para a diminuição das execuções é notória nos EUA desde os anos 1990. Mas a administração Trump decidiu, no seu último ano, retomar as execuções federais, que não tinham lugar desde 2003. E fê-lo com tanto entusiasmo que na semana de julho em que ordenou a sua primeira execução federal marcou logo mais duas; logo aí, igualou o número de execuções federais das últimas três décadas. Em agosto foram mais duas, em setembro outras duas; já após as eleições, a 19 de novembro, mais uma, e em dezembro duas.

Soma dez, ou seja, mais de 21% de todas as execuções federais desde os anos 1920 – que somam um total de 47. E fazendo de 2020 o primeiro ano da história do país em que houve mais execuções federais que de todos os estados juntos.

Leia mais em Diário de Notícias

Related posts
ChinaEconomia

“Espero que os Países de Língua Portuguesa possam ser beneficiados”

MundoPolítica

EUA repatria um prisioneiro de Guantánamo, a primeira transferência no governo Biden

ChinaPolítica

China critica EUA por apelo a “frente unida” com a Europa contra Pequim

ChinaMundo

Secretário de Estado dos EUA em reunião virtual com muçulmanos uigur detidos na China

Assine nossa Newsletter