Marinha dos EUA será mais agressiva contra a China e a Rússia em 2021 - Plataforma Media

Marinha dos EUA será mais agressiva contra a China e a Rússia em 2021

Documento do Pentágono diz que Pequim é a única ameaça estratégica e que Moscovo é um perigo militar

A Marinha dos Estados Unidos terá de ser mais agressiva em 2021 para conter a as ambições da Rússia e, principalmente, da China.

É o que diz um novo relatório do Pentágono, divulgado nesta sexta (18), e assinado pelos chefes da Marinha, dos Fuzileiros Navais e da Guarda Costeira da maior potência naval do mundo.

“A ordem internacional baseada em regras está novamente sob assalto”, afirma o texto, que aponta uma série de eventos indicadores da mudança no ambiente de segurança global desde 2015.

Enquanto a Rússia, única potência com arsenal nuclear comparável ao dos EUA, segue sendo um “rival determinado”, o documento foca bastante no desenvolvimento da animosidade entre Washington e Pequim

“A China é o único rival com potencial econômico e militar combinado que apresenta uma ameaça estratégica compreensiva de longo prazo aos EUA”, sentencia o Pentágono.

Leia mais em Folha de S.Paulo

Artigos relacionados
MundoPolítica

Colégio Eleitoral vota hoje o próximo Presidente dos EUA

MundoPolítica

Milhares de apoiadores de Trump continuam convencidos de sua vitória

MundoPolítica

Congresso dos Estados Unidos aprova orçamento militar apesar de veto de Trump

ChinaPolítica

Administração Trump está a “cavar um buraco” na relação com a China, acusa a Xinhua

Assine nossa Newsletter