Cooperação portuguesa financia projetos angolanos de combate à covid-19 - Plataforma Media

Cooperação portuguesa financia projetos angolanos de combate à covid-19

O Camões – Centro Português de Cooperação em Angola financiou com 21 milhões de kwanzas (26.754 euros) seis propostas selecionadas no concurso Fundo de Pequenos Projetos, para minimizar necessidades nos setores da saúde e educação, com foco na covid-19.

De acordo com um comunicado a que a Lusa teve acesso, foram recebidas 31 propostas de todo o país, no concurso que decorreu de 23 de outubro a 06 de novembro, sendo que as seis candidaturas selecionadas têm intervenções previstas nas províncias de Luanda, Benguela e Lunda Sul.

As iniciativas selecionadas são referentes tanto ao apoio de projetos já em curso, tendo em vista o reforço de uma determinada componente que tenha impacto no cômputo geral do projeto, como também relativas à constituição de novos projetos, num valor máximo de cofinanciamento, por cada projeto selecionado, de 3,5 milhões de kwanzas (4.355 euros).

O documento informa que entre as candidaturas selecionadas constam duas propostas de “Acesso e Ensino de Qualidade no Bairro Rocha Pinto em Contexto de Covid-19”, implementado pela congregação das servas de Nossa Senhora de Fátima, na escola do 1.º ciclo de ensino secundário Luiza Andaluz, em Luanda, que com o apoio dado vai apetrechar seis novas salas de aulas e beneficiar de mais recursos para a prevenção da pandemia do novo coronavírus.

O segundo projeto já em curso “Todos para Todos”, implementado pelo Volontariato Internazionale per lo Sviluppo (VIS), ação integrada para fortalecimento da intervenção sanitária em comunidades do distrito do Rangel, em Luanda, no âmbito da saúde maternoinfantil, na ótica de prevenção da covid-19 e suas consequências em grupos vulneráveis.

Relativamente aos novos projetos, foram selecionadas quatro propostas, nomeadamente “Stop Covid-19”, pelo Grupo de Amizade em Angola, também em Luanda, para o reforço das medidas de biossegurança no Centro Médico de Nutrição Nossa Senhora da Boa Nova e no Hospital Divina Providência.

Os restantes projetos, dois no setor da saúde e um na educação, vão ser implementados pela Join Angola, com o projeto denominado “InfluenciArte”, em Benguela, pela Okulongisa, com o projeto “Programa de Capacitação à Fabricação de Sabão e Álcool Gel”, em Luanda, e pela Mwana Pwo, com o projeto “Com Ela”, na Lunda Sul.

O Fundo de Pequenos Projetos, disponibilizado pelo Centro Português da Cooperação, tem como objetivo minimizar necessidades no domínio social – saúde e educação, em particular – identificadas por atores da sociedade civil que, pelo seu cariz e pequena dimensão em termos orçamentais, não sejam consideradas para outro tipo de apoios institucionalizados no quadro da cooperação portuguesa ou de outros parceiros de desenvolvimento.

O Camões – Instituto da Cooperação e da Língua dispõe, desde 2018, de seis Centros Portugueses de Cooperação, junto das embaixadas de Portugal em Bissau, Díli, Luanda, Maputo, Praia e São Tomé.

Related posts
AngolaSociedade

Autoridades sanitárias em Luanda dizem que doentes infetados fogem ao tratamento

AngolaSociedade

Angola espera primeira tranche de cinco milhões de vacinas em fevereiro

MundoSociedade

Covid-19: África com mais 248 mortes e 10.220 novos casos nas últimas 24 horas

AngolaCultura

Covid-19: Um prato de comida na mão e uma dança angolana que pôs o mundo a mexer

Assine nossa Newsletter