Vila Real vai cumprir este domingo a tradição de dar o pito mas com restrições

Vila Real vai cumprir este domingo a tradição de dar o pito mas com restrições

Manda a tradição que, no dia de Santa Luzia, a 13 de dezembro, a rapariga ofereça o pito ao rapaz que, em fevereiro, retribui com a gancha. Sem a habitual festa, este ano teme-se uma quebra nas vendas do doce típico

Vila Real cumpre no domingo a tradição de dar o pito num ano marcado pela pandemia, sem a habitual festa e com receio de quebras nas vendas deste doce típico que atrai pessoas de todas as idades.

A capela de Santa Luzia, na localidade de Vila Nova, numa das entradas da cidade de Vila Real, estará de portas abertas no domingo, mas no recinto não serão este ano instaladas barraquinhas, para evitar ajuntamentos de pessoas.

O presidente da Junta de Folhadela, Manuel Libório, disse este sábado à agência Lusa que, por causa da covid-19, a festa não pode ser igual, o que acontece pela primeira vez desde que se recorda.

Maria José Seixas trabalha no setor da hotelaria e ganha um “dinheiro extra” com a venda de pitos, cuja procura aumenta nesta altura do ano, embora seja já um doce procurado durante todo o ano.

Manda a tradição que, no dia de Santa Luzia, a 13 de dezembro, a rapariga ofereça o pito ao rapaz que, em fevereiro, retribui com a gancha.

Maria José sabe que, por causa da pandemia, as pessoas fecham-se mais em casa e em 2020 não vai fazer a mesma quantidade de pitos dos anos anteriores.

Leia mais em Diário de Notícias

Related posts
Mundo

Ilhas Faroé abateram mais de 1.400 golfinhos

BrasilCultura

Livro infantil reinventa cantigas tradicionais brasileiras e transforma-as em cordel

Assine nossa Newsletter