"Assisti em Timor à grande pressão de potências para que a língua oficial não fosse o português" - Plataforma Media

“Assisti em Timor à grande pressão de potências para que a língua oficial não fosse o português”

Agora na presidência do Instituto Camões, o embaixador João Ribeiro de Almeida está decidido a promover a língua portuguesa aproveitando o interesse que se sente da América Latina até à China por um idioma que, lembra, é já o mais falado no hemisfério sul. E recorda como em Timor o português ajudou a construir a identidade nacional

Da sua experiência como diplomata, de andanças pelo mundo, houve algum momento em que encontrasse uma situação a envolver a língua portuguesa que o surpreendesse?
Não de surpresa, no sentido em que fui diplomata em dois países de língua oficial portuguesa, Timor e Angola, e depois andei por três países de língua espanhola, que, por causa das cidades onde vivi, costumo dizer que são os meus três B (Barcelona, Bogotá e Buenos Aires). Em Timor encontrei uma coisa impressionante, que é o valor de uma língua como reafirmação da identidade nacional, muito mais do que cultural. A língua fazia parte do plano deles para a identidade nacional. E assisti também em Timor à grande pressão de outras potências para que a língua oficial não fosse o português. Timor está ali ensanduichado entre o bahasa indonésio e o inglês da Austrália e fui testemunha da força da língua portuguesa, política e não só, cultural, para reafirmação dos valores e da identidade nacional daquele povo.

Leia mais em Diário de Notícias

Related posts
MacauSociedade

Universidade de Macau aposta na internacionalização

AngolaPolítica

UNITA diz que Tribunal Constitucional aceitou providência cautelar

AngolaSociedade

“Caçadores de óbito”, os truques para matar a fome em Luanda à custa dos funerais

CulturaPolítica

João Ribeiro de Almeida é o novo presidente do Instituto Camões

LusofoniaPortugal

A língua portuguesa não está confinada. Há cada vez mais alunos em mais países

PortugalSociedade

Portugal e União Europeia entregam livros ao Ministério Público timorense

Eleitos

Ensino de Português no Estrangeiro – uma modalidade em extinção?

Assine nossa Newsletter