Ljubomir Stanisic acusado de corromper PSP com vinho durante confinamento - Plataforma Media

Ljubomir Stanisic acusado de corromper PSP com vinho durante confinamento

O chefe de cozinha Ljubomir Stanisic, estrela de programa de televisão e uma das figuras do movimento da restauração “A Pão e Água”, foi agora acusado pelo Ministério Público de um crime de corrupção ativa e outro de desobediência. É suspeito de ter oferecido garrafas de vinho a agente da PSP para poder furar confinamento.

O cozinheiro português, que nos últimos dias esteve em greve de fome em frente à Assembleia da República, foi constituído arguido por suspeita de ter oferecido garrafas de vinho a um agente da PSP para que este o ajudasse a furar o confinamento obrigatório na altura da Páscoa, de forma a passar a quadra em Grândola, apurou o JN, que teve acesso à acusação.

Ljubomir Stanisic, residente em Lisboa, terá, segundo o Ministério Público, telefonado, no dia 2 de abril, ao irmão do agente Nuno Marino dizendo que queria ir passar a semana com a mulher, os filhos, a irmã e a sogra na propriedade de que é dono, naquela vila de Setúbal. Contactado pelo irmão, o agente da PSP, também arguido no processo, ofereceu-se para ajudar o chefe de cozinha e a família a passarem a ponte 25 de Abril, onde é comum haver fiscalizações policiais por causa das restrições à circulação. Em troca, na sequência de uma chamada por WhatsApp entre ambos, Ljubomir entregou ao polícia, ainda nesse dia ou no seguinte, duas garrafas de vinho e uma de conhaque ou rum, nota o documento. A 3 de abril, o próprio Nuno Marino usou o carro pessoal para permitir que o empresário e a família passassem a ponte, embora não se tenha verificado fiscalização policial nessa altura.

Leia mais em Jornal de Notícias

Artigos relacionados
China

Hong Kong vive primeiro confinamento, em um bairro por 48 horas

PolíticaPortugal

Farmácias, clínicas com urgências e funerárias são exceções aos novos horários

PortugalSociedade

Restrições à circulação não tiveram qualquer impacto no primeiro fim de semana de confinamento

Eleitos

Decreta o Governo que o vírus entra nos restaurantes e cabeleireiros mas fica à porta da escola!

Assine nossa Newsletter