Mais de 300 mil pessoas em Angola vivem com o VIH/Sida

Mais de 300 mil pessoas em Angola vivem com o VIH/Sida

Ao todo, 350 mil pessoas em Angola vivem com o vírus do VIH/Sida, o que representa 2 por cento da população, segundo dados da Rede Angolana das Organizações de Serviço de SIDA (ANASO)

A informação foi prestada, ontem, em Luanda, pelo presidente da Anaso, António Coelho, durante um acto, por videoconferência, destinado a assinalar o Dia Mundial da Sida, na próxima terça-feira, sob o lema “Solidariedade global responsabilidade compartilhada”.

O Vice-Presidente da República, Bornito de Sousa, que procedeu à abertura do acto, que se designou “Marcha de solidariedade contra a Sida”, salientou que este ano o mundo entra na última década de acção para acabar com o Sida como ameaça à saúde pública. O também coordenador da Comissão de Luta contra a Sida disse tratar-se de um objectivo alcançável se houver mais financiamento para a Saúde, sistemas de saúde fortes, funcionais e eficientes, o acesso aos cuidados primários garantidos e os direitos humanos considerados e respeitados.

Para o Vice-Presidente da República, a ONU/Sida, ao propor como lema “Solidariedade global, responsabilidade compartilhada”, faz um apelo inequívoco à necessidade de dar respostas multissectoriais para vencermos a doença. “Esta é a oportunidade de ouro para unirmos as nossas vozes, gerando sinergias e mostrarmos que, em Angola e no mundo inteiro, quem vive com HIV é e continua a ser um de nós”, disse.

Leia mais em Jornal de Angola

Artigos relacionados
PortugalSociedade

Situação "absolutamente insustentável" nos cuidados de saúde

ChinaSociedade

China regista primeira morte em oito meses

PortugalSociedade

Frio soma-se à pandemia e entope urgências dos hospitais

ChinaSociedade

China vai continuar a vacinar pessoal de risco antes de vacinação maciça

Assine nossa Newsletter