Empresas podem negar trabalho a quem não se quiser vacinar - Plataforma Media

Empresas podem negar trabalho a quem não se quiser vacinar

Numa entrevista à agência EFE, a presidente do Comité Económico e Social Europeu lembra que os empresários podem decidir com quem assinam um contrato, mas defende que a vacina não deverá ser obrigatória.

A presidente do Comité Económico e Social Europeu (CESE), Christa Schweng, admitiu a possibilidade de uma empresa se negar a contratar um trabalhador que se recuse a ser vacinado contra a covid-19.

“Como empresário, posso decidir com quem assino um contrato”, afirmou a austríaca Christa Schweng em entrevista à agência de notícias espanhola Efe.

No entanto, para a presidente da CESE, órgão consultivo da União Europeia que emite orientações às instituições comunitárias em representações de empresários, trabalhadores e organizações da sociedade civil, a vacina não deverá ser obrigatória.

“O trabalhador pode decidir se quer trabalhar ou não e no caso em que lhe seja exigida a vacina para poder assinar um contrato, ainda que se teria de ver se um empresário quer apenas pessoas vacinadas na sua empresa. Não sei o que farão”, ressalvou.

Leia mais em Diário de Notícias

Artigos relacionados
MundoPolítica

Atraso da vacina nos países mais pobres ameaça economias desenvolvidas

BrasilPolítica

União Europeia quer quarentena de 14 dias para quem chega do Brasil

PortugalSociedade

Mais 252 mortes e 6923 casos de covid-19 nas últimas 24 horas

PortugalSociedade

Idosos com mais de 80 anos vacinados até ao final de março

Assine nossa Newsletter