Mandado de detenção contra Pedro Chiang inválido há 3 anos - Plataforma Media

Mandado de detenção contra Pedro Chiang inválido há 3 anos

O empresário Pedro Chiang foi detido em Lisboa por erro e libertado pouco tempo depois. A Polícia Judiciária (PJ) de Portugal executou um mandado de detenção que já devia ter sido retirado há três anos, por terem prescrito os crimes pelos quais Pedro Chiang foi condenado, em Macau.

É o que confirma o advogado do empresário, João Miguel Barros, num comunicado à imprensa.

Ao que a Rádio apurou, não foi o alerta vermelho da Interpol que originou esta situação.

Pedro Chiang, está em Portugal há dez anos e, na semana passada, foi chamado pela PJ em Lisboa para prestar declarações no âmbito de uma investigação, sem ligação ao mandado de detenção, emitido por Macau.

João Miguel Barros confirma que Pedro Chiang foi voluntariamente à PJ e esclarece que o empresário foi ouvido como testemunha.

Foi na sequência destas declarações que a PJ reparou que Pedro Chiang era alvo de um mandado de detenção internacional para cumprir pena por corrupção, a pedido de Macau.

O empresário foi detido, mas libertado horas depois por um juiz, porque o mandado de detenção já não é válido – devia ter sido retirado em 2017. A recolha do mandado foi ordenada pelos tribunais de Macau uma vez que os crimes de corrupção pelos quais o empresário foi condenado prescreveram, como também noticiou ontem a Rádio.

Leia mais em TDM

Related posts
MacauPortugal

Portugal detém empresário a pedido de Macau

Assine nossa Newsletter