Defesa de Lula afirma não ter acesso a provas e vai ao STF para paralisar ação - Plataforma Media

Defesa de Lula afirma não ter acesso a provas e vai ao STF para paralisar ação

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva entrou com um novo pedido no Supremo Tribunal Federal (STF) para tentar paralisar a ação penal em que o petista é acusado de receber R$ 12 milhões em propinas da Odebrecht na compra do terreno em São Paulo para sediar seu instituto e de um apartamento no ABC paulista.

O processo, em curso na 13ª Vara Federal de Curitiba desde 2016, está na fase de alegações finais – a última antes de o juiz proferir a sentença.

Os advogados Cristiano Zanin, Valeska Martins, Maria de Lourdes Lopes e Eliakin Tatsuo, que defendem o ex-presidente, argumentam que não tiveram acesso à íntegra da documentação relacionada ao acordo de leniência firmado entra a força-tarefa da Lava Jato e a Odebrecht. O compartilhamento do material, que vinha sendo solicitado pela defesa do petista desde 2017, foi determinado pelo ministro Ricardo Lewandowski na semana passada.

Leia mais em IstoÉ.

Artigos relacionados
BrasilPolítica

Lula da Silva diz que testou positivo mas já recuperou da Covid-19

PolíticaSociedade

Justiça timorense não deve ser descredibilizada e precisa de mais formação e meios

MundoSociedade

Poderoso lobby de armas nos EUA pede falência para fugir da justiça

AngolaPolítica

Oposição angolana defende justiça mais independente e que inspire mais confiança

Assine nossa Newsletter