De cara lavada, Clube Lusitano de Hong Kong tenta recuperar do impacto da pandemia - Plataforma Media

De cara lavada, Clube Lusitano de Hong Kong tenta recuperar do impacto da pandemia

Depois dos protestos e no meio da pandemia, o Clube Lusitano de Hong Kong, que representa as comunidades macaense e portuguesa no território, quer manter a estabilidade e atrair novas gerações. Esta semana foi inaugurada uma exposição para comemorar os 20 anos da RAEM

Stephen Handley é um homem de esperança. O gerente do Clube Lusitano de Hong Kong, casa dedicada às comunidades macaense e portuguesa, espera recuperar não só do investimento feito na renovação do espaço, que abriu portas em Outubro do ano passado, como do impacto da pandemia da Covid-19.

“O clube tem tido alguns altos e baixos, com toda a reestruturação dos últimos meses. Investimos muito dinheiro na renovação, tínhamos um plano de negócios que parecia muito bom, mas infelizmente tudo abrandou ao nível das receitas”, disse Stephen Handley ao HM.

Leia mais em Hoje Macau.

Artigos relacionados
AngolaPortugal

Emigração de portugueses para Angola atinge novo mínimo em 2019

Hong KongLusofonia

Os primórdios da educação de matriz portuguesa em Hong Kong

MundoPolítica

Portugueses não preveem grandes mudanças após legislativas de amanhã

CulturaLusofonia

Instituto Português do Oriente discute ensino de português à distância após pandemia

Assine nossa Newsletter