Portugal tem "dívida histórica" com povos nativos, diz indígena brasileira -

Portugal tem “dívida histórica” com povos nativos, diz indígena brasileira

A ativista indígena Samela Sateré-Mawé defende que Portugal tem uma “dívida histórica” com os povos nativos do Brasil, face ao período dos descobrimentos, acrescentando que os jovens portugueses têm agora a oportunidade de fazer a diferença.

“Queria falar para o pessoal de Portugal que nós, povos indígenas, continuamos a resistir desde a invasão em 1500, há cerca de 520 anos, mas as pessoas têm agora uma oportunidade de fazer a diferença, no presente”, disse a ativista de 24 anos, da etnia Sateré-Mawé, que se tornou numa das vozes femininas mais promissoras do ativismo indígena e ambiental brasileiros.

“O passado já passou, mas há a oportunidade de fazer diferente agora. Então, os jovens (portugueses) precisam de ser mais ativos, lutar pelas causas ambientais e pelos direitos dos povos indígenas”, apelou Samela, que é membro do movimento estudantil “Friday´s for Future” e da campanha SOS Amazónia.

A jovem indígena faz questão de recordar o sofrimento dos seus antepassados, que, a partir do contacto com os europeus, principalmente portugueses, devido à intensa exploração e ao avanço sobre os territórios brasileiros, foram dizimados.

Leia mais em Jornal de Notícias

Artigos relacionados
BrasilCultura

Unicef cria podcast para ensinar cultura afro-brasileira

BrasilSociedade

Bolsonaro diz que há índigenas que "trocam madeira por coca-cola e cerveja"

BrasilSociedade

Casos de Covid aumentaram mais de 250% na terra indígena brasileira Yanomami

BrasilCultura

Movimentos lutam por mais negros nos bastidores dos museus e das galerias no Brasil

Assine nossa Newsletter