Dois pilotos de Macau no primeiro e segundo postos do Grande Prémio de Fórmula 4 - Plataforma Media

Dois pilotos de Macau no primeiro e segundo postos do Grande Prémio de Fórmula 4

O piloto de Macau Leong Hon Chio venceu hoje o Grande Prémio de Fórmula 4, que este ano substituiu a Fórmula 3, numa competição dominada pela ‘prata da casa’ e com fortes medidas de prevenção antipandemia.

Em segundo lugar, ficou o também piloto do território Chang Wing Chung, tendo o chinês Li Si Cheng completado o pódio.

Com as fronteiras praticamente encerradas, Macau teve de se virar para os pilotos oriundos da China continental, único território de onde é possível entrar em Macau sem quarentena obrigatória de 14 dias.

Ainda assim, os pilotos que entraram pela China continental tiveram de apresentar um teste negativo de ácido nucleico à entrada de Macau. Caso entrassem através de outros territórios tinham de fazer obrigatoriamente uma quarentena de 14 dias num hotel na capital mundial dos casinos.

Mesmo os pilotos locais e os poucos estrangeiros tiveram de passar por muitas medidas preventivas: entre quarta-feira e quinta-feira todos os pilotos, pessoal da equipa, colaboradores de pista e de ‘paddock’, pessoal médico e de resgate tiveram de repetir o teste de ácido nucleico.

Todos, incluindo o público, tiveram também de apresentar um código de saúde, sujeitarem-se à medição de temperatura à entrada do recinto e usarem máscaras.

Entre sábado e hoje, a 67.ª edição do Grande Prémio de Macau apresentou as provas de Fórmula 4, Taça GT Macau, Corrida da Guia Macau, Taça de Carros de Turismo de Macau e Taça GT – Corrida da Grande Baía.

O orçamento da prova foi reduzido em 50 milhões de patacas (5,3 milhões de euros), sendo agora de 220 milhões de patacas (23,6 milhões de euros). Os lugares para o público foram também reduzidos de 14 mil para dez mil.

Nos três dias do Grande Prémio, incluindo sexta-feira, dia dedicado aos treinos, a organização registou a presença de 50 mil espectadores.

Assine nossa Newsletter