Estudo em Wuhan indica que assintomáticos podem não contagiar - Plataforma Media

Estudo em Wuhan indica que assintomáticos podem não contagiar

Os assintomáticos não são infecciosos? Esta será a principal conclusão de um estudo epidemiológico que envolveu quase toda a população de Wuhan.

Um estudo feito entre maio e junho na cidade chinesa de Wuhan – a cidade onde alegadamente “nasceu” a covid-19 – e que envolveu quase toda a população (dez milhões de pessoas), agora publicado na revista Nature, mostra que os portadores assintomáticos do vírus não são infecciosos.

O estudo envolveu cerca de 9,9 milhões de pessoas, ou seja, 92,9% da população – no fundo, todos os com mais de seis anos. Não foi detetado nenhum caso positivo sintomático de covid-19, mas registaram-se porém 300 assintomáticos. E o que o estudo concluiu é que “não houve evidência de transmissão de pessoas positivas assintomáticas para contatos próximos rastreados”.

Segundo o texto publicado na Nature, intitulado “Rastreio de ácido nucleico SARS-CoV-2 pós-bloqueio em quase dez milhões de residentes de Wuhan, China”, “estudos anteriores demonstraram que indivíduos assintomáticos infetados com o vírus SARS-CoV-2 eram infecciosos, podendo posteriormente tornar-se sintomáticos”.

Leia mais em Diário de Notícias

Artigos relacionados
FuturoMundo

O som da tosse pode ajudar a saber se tem Covid-19? Cientistas dizem que sim

ChinaSociedade

China faz triagem em larga escala na província de Xinjiang após surto

MundoSociedade

Estudo confirma jovem contagiado duas vezes pelo novo coronavírus. Quinto caso no mundo

Portugal

"Tem de haver uma estratégia para identificar assintomáticos. Eles são o grande desafio"

Assine nossa Newsletter