Impacto da pandemia continua a dominar preocupações dos deputados - Plataforma Media

Impacto da pandemia continua a dominar preocupações dos deputados

Os deputados continuam preocupados com as consequências da pandemia na economia de Macau e pedem medidas de apoio ao Governo. Ontem à tarde na Assembleia Legislativa, o tema dominou as intervenções no período de antes da ordem dia.

Ip Sio Kai defendeu uma terceira fase do fundo de prevenção e controlo da epidemia, com o Governo a destacar “parte desse dinheiro para apoiar os bancos comerciais e outras instituições financeiras”. O objectivo seria “definir e aperfeiçoar o mecanismo de comparticipação mútua de riscos, para aqueles prestarem serviços de reforço do grau de credibilidade das PME no pedido do primeiro e subsequentes empréstimos”.

Mas o deputado pede também um fundo de protecção contra riscos em situações de catástrofe. “Sugere-se que este fundo adopte um mecanismo de rápida autorização e concessão de verbas, aliás, com recurso à simplificação de procedimentos, o fundo iria conceder verbas com limite máximo para maximizar o seu papel de apoiar as empresas na primeira resposta à passagem de catástrofes e epidemias”, argumentou.

Já Si Ka Lon lembrou que as previsões mais actualizadas do país indicam que “só haverá livre circulação na Primavera de 2022”, pelo que Macau devia avançar com algumas medidas: “promover o turismo na Grande Baía, reforçar benefícios, disponibilizar mais incentivos para atrair e aumentar o número de turistas e o consumo, e seguir o rumo do desenvolvimento diversificado, acelerando a promoção da “marca Macau”, a industrialização da medicina tradicional chinesa e a profissionalização do sector das convenções e exposições, concretizando assim a diversificação adequada da economia”.

Leia mais em TDM

Artigos relacionados
Eleitos

Se a segunda vaga veio cedo, as respostas sociais vêm tarde

BrasilSociedade

Brasil aposta em poucas vacinas contra a Covid-19 e fica para trás na corrida

PortugalSociedade

É possível circular entre concelhos no Natal, mas não no Ano Novo

PortugalSociedade

Mais 6087 casos de Covid-19 e 73 óbitos registados nas últimas 24 horas

Assine nossa Newsletter