Sonangol adere à Trace International depois de aprovar revisão de políticas anti-corrupção - Plataforma Media

Sonangol adere à Trace International depois de aprovar revisão de políticas anti-corrupção

Empresa angolana pretende índices de transparência ao nível das melhores práticas mundiais

A Sonangol aprovou a revisão da sua política anti-corrupção e anti-suborno, num acto que abrangeu igualmente outros instrumentos da sua conduta ética corporativa, refere a empresa petrolífera em comunicado enviado às redações.

A empresa estabelece, dessa forma, princípios e deveres fundamentais pelos quais se deve reger o comportamento individual dos seus trabalhadores, nomeadamente nos domínios das políticas corporativas designadas como “anti-fraude”, de “conflitos de interesses”, de “brindes e ofertas” e de “não retaliação”.

A revisão destas políticas, refere a Sonangol, enquadra-se no princípio geral que norteia o seu conselho de administração, por forma a tornar a empresa ao nível das melhores práticas mundiais no que aos índices de transparência diz respeito, conforme é propósito do projecto de regeneração da petrolífera.

Além das iniciativas referidas, a nota à comunicação soacial eleva a adesão do Grupo Sonangol à Trace International, uma entidade comercial sem fins lucrativos, fundada em 2001, totalmente financiada pelos seus membros, cujo objecto social consiste em fornecer às empresas multinacionais e seus intermediários comerciais, suporte em compliance anti-suborno, de acordo com as leis U.S. Foreign Corrupt Practices Act, UK Bribery Act e demais legislação semelhante.

Artigos relacionados
AngolaSociedade

Manuel Vicente está no Dubai à espera de decisão da Procuradoria de Angola

AngolaPolítica

PGR de Angola pode beneficiar de bens recuperados no combate à corrupção

Política

Papa adverte novos cardeais sobre a tentação da corrupção

MacauPortugal

Portugal detém empresário a pedido de Macau

Assine nossa Newsletter