"Empregados em teletrabalho deveriam pagar imposto" - Plataforma Media

“Empregados em teletrabalho deveriam pagar imposto”

Analistas do Deutsche Bank apontam esta solução para o pós-pandemia

De acordo com um relatório apresentado esta semana por alguns analistas do Deutsche Bank, os empregados que possam optar pelo teletrabalho após o final da pandemia de Covid-19 deveriam pagar impostos diários.

Trabalhar em casa fará parte do ‘novo normal’ bem depois da pandemia. Por isso, o nosso argumento é que trabalhadores remotos deveriam pagar um imposto pelo privilégio”, salientaram no relatório.

Aliás, estes analistas fizeram contas e propõem mesmo uma taxa de 5% para as pessoas que trabalhem em casa regularmente e não por causa de uma medida de quarentena. Segundo o relatório apresentado, por exemplo, nos Estados Unidos esta medida faria entrar nos cofres do estado cerca de 40 mil milhões de euros ao passo que um país como a Alemanha poderia arrecadar 16 mil milhões por ano.

Foi realizado também outro estudo sobre o teletrabalho por parte do banco alemão, que verificou que “mais da metade dos que trabalham remotamente querem continuar nesse esquema entre dois e três dias por semana, mesmo após o fim da crise de saúde”. Esta pesquisa com 800 pessoas foi realizada em setembro e de acordo com os analistas, esta opção dos funcionários cria graves problemas à economia.

“Esse é um grande problema para a economia, pois foram necessários séculos e décadas para construir uma infraestrutura económica e de negócios mais ampla que apoiasse o trabalho presencial”, disse o analista Luke Templeman.

Assim que a pandemia acabar, quantas vezes por semana você acha que trabalhará em casa? (Bloomberg/Bloomberg)
Artigos relacionados
MundoSociedade

Covid-19: Itália alarga teletrabalho e restringe funcionamento de restaurantes

Lifestyle

Como ter o nosso espaço quando estão todos em casa

Economia

As empresas que vão manter o teletrabalho até 2021 e de forma definitiva

MundoSociedade

Pandemia afetou “severamente” as vidas de quem esteve em teletrabalho

Assine nossa Newsletter