Costa rejeita recolher obrigatório às 15h para "evitar convívios ao almoço"

Costa rejeita recolher obrigatório às 15 horas para “evitar convívios ao almoço”

O primeiro-ministro, António Costa, rejeitou esta quarta-feira passar o recolher obrigatório das 13 horas para as 15 horas nos dois próximos fins de semana, como defende o setor da restauração, alegando que essa medida visa precisamente travar convívios sociais ao almoço.

“Isto é duro de dizer, mas temos mesmo de evitar esses grandes convívios à hora de almoço e daí a decisão de limitar às 13 horas” o período de abertura da generalidade dos estabelecimentos comerciais dos concelhos com maior incidência de covid-19, respondeu António Costa.

Falando aos jornalistas depois de ter recebido em São Bento o líder da Confederação Europeia de Sindicatos (CES), Luca Visentini, o primeiro-ministro referiu que, quando o seu executivo definiu o calendário das medidas de limitação de circulação a aplicar nos concelhos mais atingidos pela epidemia, “ponderou muito bem se devia ser às 13 horas ou às 15 horas” a hora limite.

Leia mais em Jornal de Notícias

Artigos relacionados
PortugalSociedade

Hospitais portugueses já testam covid e gripe ao mesmo tempo

EconomiaPortugal

The Economist: Portugal não terá retoma económica rápida

PortugalSociedade

Médicos estão "exaustos" e com um "espinho cravado na pele"

ChinaMundo

EUA acusam OMS de não partilhar informação suficiente sobre origem do vírus na China

Assine nossa Newsletter