Autópsia aponta suicídio como causa da morte do paciente voluntário da Coronavac - Plataforma Media

Autópsia aponta suicídio como causa da morte do paciente voluntário da Coronavac

Os testes da Coronavac foram suspensos no Brasil por causa do óbito de um paciente. Mas o relatório da autópsia revela que o voluntário se suicidou

Um laudo do Instituto Médico Legal (IML) obtido pelo Jornal da Tarde, da TV Cultura, aponta que a causa da morte do voluntário da vacina CoronaVac – imunizante produzido pela Sinovac em parceria com o Instituto Butantan -, foi suicídio.

“O que os médicos não podem dizer em nome da ética médica mas nós, jornalistas, devemos dizer em nome do interesse público e do combate às informações falsas é o seguinte: o evento adverso, que como explicado na coletiva de imprensa [do Instituto Butantan], é uma forma da literatura médica se referir a acontecimentos não relacionados ao que está em testes, não tem necessariamente relação com a vacina, diz respeito a um voluntário que tirou a própria vida”, afirmou o âncora do jornal Aldo Quiroga.

Na coletiva de imprensa desta terça-feira (10), o coordenador executivo do Comitê de Contingência do Coronavírus em São Paulo, João Gabbardo, disse ser injusta a penalidade imposta pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que decidiu na segunda-feira (9) suspender os testes clínicos com a vacina Coronavac por, segundo o órgão regulador, a mesma apresentar efeito adverso grave em um voluntário.

Leia mais em ISTOÉ

Este artigo está disponível em: English

Artigos relacionados
BrasilSociedade

Anvisa autoriza importação de matéria-prima para vacina do Butantan

BrasilSociedade

Anvisa autoriza a importação de 6 milhões de doses da vacina Coronavac

BrasilSociedade

Anvisa nega atraso para importação de matéria-prima para vacina do Butantan

BrasilSociedade

Morre voluntário brasileiro que participava dos testes da vacina de Oxford

Assine nossa Newsletter