Portugal garante 1,8 milhões para 32 projetos de cooperação - Plataforma Media

Portugal garante 1,8 milhões para 32 projetos de cooperação

A cooperação portuguesa vai financiar em mais de 1,8 milhões de euros 32 projetos promovidos por 13 organizações da sociedade civil em oito países de África e da América Latina.

De acordo com informação disponibilizada ‘online’ pelo Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, no âmbito das candidaturas à linha de cofinanciamento para programas de cooperação, foram submetidos 45 projetos de 21 organizações.

Destes foram selecionados 32 projetos de 13 organizações não-governamentais para o desenvolvimento (ONGD), correspondendo a 1.815.803,24 euros de financiamento.

Moçambique e São Tomé e Príncipe são os países com o maior número de projetos apoiados (nove cada um) em áreas que vão desde a alimentação à agricultura, ao turismo, ao ambiente, à luta contra o alcoolismo ou à integração escolar dos deslocados na província de Cabo Delgado.

Segue-se Cabo Verde, com quatro projetos, e a Guiné-Bissau e Angola, com três projetos cada.

Foram ainda aprovados três projetos na Colômbia, em Cuba e em El Salvador.

Por setores, a capacitação institucional e o desenvolvimento rural e do mar concentram a maioria das iniciativas (18), seguidas da educação e ciência e do ambiente (10) e da saúde, proteção social, inclusão e emprego (04).

Por setores, a capacitação institucional e o desenvolvimento rural e do mar concentram a maioria das iniciativas (18), seguidas da educação e ciência e do ambiente (10) e da saúde, proteção social, inclusão e emprego (04).

Entre as organizações que vão ter projetos cofinanciados pela cooperação portuguesa estão a Oikos, Helpo, Instituto Marquês de Valle Flor, Leigos para o Desenvolvimento, AidGlobal, Caritas Portuguesa ou Fundação Fé e Cooperação.

O instituto Camões é a agência portuguesa responsável pela cooperação e a entidade pública certificada para gestão de projetos com financiamento europeu.

O Camões não intervém diretamente no terreno contando para isso com parceiros como ONGD, institutos ou universidades.

Este artigo está disponível em: English

Artigos relacionados
EconomiaPortugal

Portugal é o terceiro maior parceiro de desenvolvimento de Timor-Leste em 2021

PolíticaSão Tomé e Príncipe

Portugal vai manter nível de cooperação com São Tomé e Príncipe mesmo com Covid-19

CulturaPolítica

João Ribeiro de Almeida é o novo presidente do Instituto Camões

CulturaLusofonia

UE disponibiliza 7,8 milhões de euros para cultura nos PALOP e Timor Leste

Assine nossa Newsletter