Muçulmanos "têm o direito de matar franceses", diz ex-primeiro-ministro da Malásia - Plataforma Media

Muçulmanos “têm o direito de matar franceses”, diz ex-primeiro-ministro da Malásia

“Independentemente da religião em causa, as pessoas zangadas matam”, escreveu o ex-primeiro-ministro da Malásia em várias mensagens publicadas no Twitter.

O ex-primeiro-ministro da Malásia Mahathir Mohamad declarou esta quinta-feira que os muçulmanos “têm o direito de matar milhões de franceses”, pouco depois do atentado numa igreja de Nice (sudeste de França), ao qual, contudo, não fez referência.

Mahathir Mohamad, que chefiou o executivo da Malásia, país muçulmano, até fevereiro passado, escreveu esta quinta-feira uma série de mensagens, em inglês, na sua conta na rede social Twitter, partindo do assassínio, a 16 de outubro, de um professor francês que tinha mostrado caricaturas de Maomé aos alunos e criticando o Presidente francês, Emmanuel Macron.

Ao referir-se à decapitação do professor, Mahathir afirma não aprovar o atentado, mas defende que a liberdade de expressão “não inclui insultar outras pessoas”.

“Independentemente da religião em causa, as pessoas zangadas matam”, escreve o ex-primeiro-ministro, de 95 anos, que no passado fez várias declarações polémicas sobre judeus e homossexuais.

“Os franceses, ao longo da sua história, mataram milhões de pessoas. Muitas eram muçulmanos”, continua, acrescentando que “os muçulmanos têm o direito de estar zangados e de matar milhões de franceses pelos massacres do passado”.

Leia mais em Diário de Notícias

Artigos relacionados
Sociedade

Homem armado ameaça polícia em Avignon. É o terceiro ataque contra França esta manhã

MundoSociedade

Dois mortos e vários feridos em ataque com faca em Nice

LusofoniaSociedade

Assassino de professor francês em contacto com 'jihadista' russófono

MundoSociedade

França em choque com decapitação de professor que mostrou caricaturas de Maomé na aula

Assine nossa Newsletter