Poluição do ar custa em média 809 euros a cada português - Plataforma Media

Poluição do ar custa em média 809 euros a cada português

A poluição do ar custou, em média, 809 euros a cada português, calculou a Aliança Europeia de Saúde Pública (EPHA, na sigla original)

O valor refere-se a custos com mortes prematuras, tratamentos médicos, perda de dias de trabalho e outros custos de saúde relacionados com três poluentes do ar mais fatais e que estão presentes, principalmente, nas cidades de Lisboa e Porto.

O custo total dos danos atribuídos à poluição do ar em Portugal ascende a 1,4 mil milhões de euros, dos quais a maior fatia (635,6 milhões) cabe a Lisboa, com um custo per capita de 1159 euros. Segue-se Sintra, com um custo total de 236 milhões de euros, apenas 636 euros per capita. No Porto, o custo da poluição do ar ascende a 226 milhões de euros (950 euros/pessoa), ainda que seja a cidade com maior taxa de mortalidade calculada (82,5%). Seguem-se Setúbal, com 115,6 milhões de euros (954 euros per capita), Coimbra, com quase 86 milhões de euros (598 euros por habitante), Funchal com 67,5 milhões de euros (603 euros por pessoa) e Faro com um custo de 50 milhões de euros (775 euros por habitante).

Os cálculos da EPHA são feitos, entre outros dados, com base no relatório de 2019 da Agência Europeia do Ambiente, que estima que a poluição do ar cause 81414 mortes prematuras anualmente em Portugal (8,2 por mil habitantes). A maioria é causada por partículas inaláveis emitidas pelos motores de combustão nas cidades.

Ler mais em Jornal de Notícias

Artigos relacionados
PortugalSociedade

Uso da água do Alqueva está “muito longe de ser sustentável”

PortugalSociedade

Vem aí o hidrogénio verde. E o debate já começou

EconomiaFuturo

Espécies do mar português "têm sofrido de capturas desenfreadas devido aos mercados asiáticos"

MundoSociedade

Fumo dos incêndios da Califórnia chega à Europa

Assine nossa Newsletter