Os Solposto trazem cafés de São Tomé, Timor e Colômbia até Benfica - Plataforma Media

Os Solposto trazem cafés de São Tomé, Timor e Colômbia até Benfica

Desde 1949 que a Casa de Cafés Solposto oferece aos clientes cafés e muito mais. Ao todo são 1100 produtos que Sérgio Solposto, filho da dona, nos leva a conhecer nuns escassos dez metros quadrados

Sérgio Solposto vai à sala das traseiras e volta com uma lata de folha-de-flandres dourada. No espaço exíguo da loja, abre a tampa, deixando primeiro ver os grãos de café de um castanho brilhante, acabados de torrar. Depois chega o aroma. Forte, envolvente, entra pelas narinas deixando qualquer apreciador da bebida com água na boca. “A Casa de Cafés Solposto é isto, é uma loja de sensações”, explica Sérgio por detrás da máscara adornada com grãos de café. Por isso lamenta que as novas regras da pandemia o obriguem não só a ter apenas um cliente de cada vez na loja como a proteger quem está a atender atrás de acrílico, tornando mais difícil os cheiros chegarem e as conversas fluírem.

Porque é muito disso que vive a Casa de Cafés Solposto. Situada na Estrada de Benfica, ali não muito longe da igreja, a data de fundação é oficialmente 1949, mas será mais antiga ainda. Porquê 1949? Porque foi nesse ano, a 30 de agosto, que Pureza Solposto, a mãe de Sérgio, ali começou a trabalhar. Hoje, aos 88 anos, continua a ser ela a dona, como o filho faz questão de explicar, garantindo que ali ele é apenas mais um colaborador, tal como a mulher, Rita, e Amélia Ferreira, a única funcionária que não faz parte da família.

Leia mais em Diário de Notícias

Assine nossa Newsletter