PGR brasileira soube pela imprensa que homem solto era líder do PCC

PGR brasileira soube pela imprensa que homem libertado era líder do PCC

O caso chegou à PGR na terça (6), mas o órgão se manifestou apenas no sábado (10), quando Augusto Aras viajava; sistema ficou fora do ar

A Procuradoria-Geral da República brasileira soube pela imprensa que André de Oliveira Macedo era André do Rap, um dos principais líderes do PCC. O caso chegou à PGR na terça (6), mas o órgão se manifestou apenas no sábado (10), um dia depois da ordem de soltura. Nesse ínterim, mais dois obstáculos: Augusto Aras estava em viagem particular e uma pane eletrônica fez o pedido de reconsideração da prisão demorar ainda mais para chegar ao ministro Luiz Fux.

Na manhã de sábado, Humberto Jacques, viceprocurador, responsável pelo plantão da PGR, avisou o presidente do Supremo que entraria o quanto antes com a medida. Aras ligou a Jacques para pedir urgência.

Leia mais em Folha de S. Paulo

Artigos relacionados
BrasilSociedade

Oito advogados ligados ao grupo criminoso Primeiro Comando da Capital foram detidos

BrasilSociedade

Lúcifer, o maior terror das prisões brasileiras. Ninguém o 'quer'

BrasilSociedade

André do Rap. Justiça brasileira tenta desesperadamente prender criminoso que deixou escapar

BrasilPolítica

Moro foi contra artigo na lei que permitiu a juiz libertar líder do Primeiro Comando da Capital

Assine nossa Newsletter