Procura por terras raras incentiva projeto - Plataforma Media

Procura por terras raras incentiva projeto

As recentes medidas tomadas pelos EUA e pela União Europeia (UE) para melhorar o fornecimento de minerais de terras raras são vistas como encorajadoras pela mineradora Pensana, que é parceira com a China Great Wall Industry Corporation (CGWIC) no novo projeto de Longonjo, em Angola.

Ainda na semana passada, o presidente dos Estados Unidos, Donal Trump, assinou uma ordem executiva para expandir a produção nacional de terras raras, enquanto a União Europeia lançou a Aliança Europeia de Matérias-Primas que visa a autonomia estratégica em matérias-primas, como as terras raras.

A ordem dos EUA, que declara uma emergência nacional na indústria extrativa, direciona o Departamento do Interior para explorar o uso da Lei de Produção de Defesa para acelerar o desenvolvimento de minas.

Já o comissário da UE Thierry Breton disse que as novas medidas visam “construir autonomia estratégica para a cadeia de valor das terras raras e metais magnéticos”, reconhecendo que os recursos próprios da Europa são limitados e a existência de lobbies anti-mineração muito fortes em muitos países europeus.

“Queremos estabelecer parcerias com países terceiros… como uma melhor integração dos países africanos nas cadeias de valor europeias”, disse Breton.

Em comunicado, a companhia de mineração britânica Pensana disse que está “a avançar rapidamente com o projeto Longonjo, em Angola, – visto como um dos maiores recursos mundiais de terras raras e de metais magnéticos – como a primeira grande mina de terras raras a ser colocada em operação em mais de uma década”.

“O acesso a infraestruturas de alta qualidade, como energia hidroelétrica de emissões de carbono zero, destaca o potencial de Longonjo vir a tornar-se um fornecedor sustentável num momento em que existe uma preocupação crescente com a origem da cadeia de suprimentos de terras raras”, acrescentou a empresa.

Recentemente, o Fundo Soberano de Angola anunciou que vai investir mais 8,6 milhões de dólares na mina de Terras Raras de Longonjo. 

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Artigos relacionados
MundoSociedade

Com crise climática, América Central vê escalada de homicídios de ambientalistas

BrasilSociedade

Jovens ativistas arrecadam 160 mil euros para a Amazónia

ChinaMundo

Vida selvagem regressa ao planalto Qinghai-Tibete

MundoPolítica

Departamento de Defesa dos EUA não autoriza exploração de mina polémica no Alasca

Assine nossa Newsletter