Modelo estava desaparecida há um ano em Nova Iorque. Foi encontrada em favela do Rio - Plataforma Media

Modelo estava desaparecida há um ano em Nova Iorque. Foi encontrada em favela do Rio

“O caso de Eloísa é uma tragédia”, disse um amigo da família. Eloísa Pinto Fontes foi encontrada desorientada. M;orara na rua. Está internada num centro psiquiátrico

Tinha sido há pouco tempo que a carreira da manequim brasileira Eloísa Pinto Fontes, de 26 anos, começara a ganhar outra dimensão. Assinara contratos com a Armani e Dolce & Gabbana, mas entretanto desapareceu. Um ano depois de ser vista pela última vez em Nova Iorque, foi encontrada a vaguear numa favela do Rio de Janeiro.

Foi encontrada na terça-feira e a polícia disse que quem a localizou foram agentes do Morro do Cantagalo, em Ipanema, na zona sul da cidade.

Devido ao seu estado psicológico, foi encaminhada para um centro psiquiátrico, onde permanece internada.

A Secretaria Municipal de Saúde do Brasil informou que os detalhes de sua condição não serão divulgados publicamente.

O que os media contam é que a manequim moraria na rua. Francisco Assis, citado pelo jornal ABC, diz não ter explicação para o sucedido.

Eloísa Pinto Fontes é mãe de uma menina de sete anos, tem oito irmãos e foi casada com um antigo modelo e produtor russo.

“Os agentes salvaram uma pessoa que estava na rua e que corria o risco de morrer”, disse o amigo da família.

Leia mais em Diário de Notícias

Artigos relacionados
BrasilSociedade

Juiz do Supremo exige que governo do Rio justifique operações policiais

BrasilSociedade

População negra morre mais por conta da Covid-19 no Brasil

BrasilSociedade

Luau reúne 2.000 pessoas na praia do Arpoador, no Rio de Janeiro

BrasilSociedade

Sobe a ameaça de milícias e facções criminosas sobre o processo eleitoral do Rio e São Paulo

Assine nossa Newsletter