Tabaco afeta placenta de grávidas até depois de pararem de fumar, aponta estudo - Plataforma Media

Tabaco afeta placenta de grávidas até depois de pararem de fumar, aponta estudo

O consumo de tabaco, inclusive quando o hábito do fumo é interrompido antes da gravidez, pode ter consequências nocivas na placenta das mulheres grávidas, comprovou um estudo francês publicado nesta quarta-feira (7).

Pesquisadores do Inserm, do CNRS e da Universidade de Grenoble Alpes (UGA) estudaram o DNA placentário de 568 mulheres divididas em três categorias: não fumantes, que deixaram de fumar nos três meses prévios à gravidez e que continuaram fumando antes e durante a gravidez.

Entre as mulheres fumantes, os cientistas observaram as chamadas alterações “epigenéticas” em 178 regiões do genoma placentário, o que significa que a sequência do DNA não muda, mas a maneira como os genes se expressam pode ser afetada.

Leia mais em IstoÉ.

Artigos relacionados
PolíticaSociedade

Fretilin: Postura de ministra da Saúde sobre uso de preservativo “não é racional”

AngolaSociedade

Mais de 300 mil pessoas em Angola vivem com o VIH/Sida

AngolaSão Tomé e Príncipe

Doente de nacionalidade angolana evacuada de São Tomé e Príncipe

PortugalSociedade

Médicos estão "exaustos" e com um "espinho cravado na pele"

Assine nossa Newsletter