FMI melhora previsões para economia brasileira - Plataforma Media

FMI melhora previsões para economia brasileira

A economia do Brasil deve encolher 5,8% em 2020, disse o Fundo Monetário Internacional na segunda-feira. O FMI acabou por rever uma previsão mais pessimista de uma contração de 9,1% feita a meio do ano.

“A economia está projetada para encolher 5,8% em 2020, seguida por uma recuperação parcial para 2,8% em 2021”, disse o FMI no seu relatório anual sobre a maior economia da América Latina.

No relatório divulgado na segunda-feira, o FMI elogiou o governo do presidente Jair Bolsonaro pela resposta à crise económica provocada pelo coronavírus.

“A forte resposta política evitou uma desaceleração económica mais profunda, estabilizou os mercados financeiros e amorteceu os efeitos da pandemia sobre os pobres e vulneráveis.”

No entanto, dado um forte aumento no défice fiscal primário, a dívida pública bruta deve saltar para cerca de 100% do PIB em 2020, disse o FMI, permanecendo alta no médio prazo.

“Os riscos são excecionalmente altos e multifacetados”, alertou o Fundo, “incluindo uma segunda onda da pandemia, cicatrizes de longo prazo de uma recessão prolongada e vulnerabilidade a choques de confiança, dado o nível elevado da dívida pública do Brasil.”

O Brasil tem o segundo maior número de mortes por Covid-19 no mundo, depois dos Estados Unidos, com mais de 145.000 mortes pela doença.

Quase 12 milhões de pessoas ficaram sem emprego devido à crise entre fevereiro e julho, dos quais mais de sete milhões no setor informal, e a taxa de desemprego subiu para 13,8%.

Este artigo está disponível em: English 繁體中文

Assine nossa Newsletter