Jogar à bola com cabeça de Bolsonaro rende ameaças de morte a coletivo de arte - Plataforma Media

Jogar à bola com cabeça de Bolsonaro rende ameaças de morte a coletivo de arte

Um vídeo partilhado nas redes sociais em que jovens jogam futebol com a cabeça do presidente brasileiro levou os autores a receberem ameaças. O projeto do coletivo Indecline, Freedom Kick, inclui também a cabeça de Trump e a de Putin e já recebeu mais de 140 mil comentários, alguns deles falam em morte, outros em prisão.

Um adolescente assiste a vídeos do presidente Jair Bolsonaro sentado numa escadaria estampada com um grafite da vereadora assassinada Marielle Franco. Em seguida, o jovem guarda o celular no bolso e sai andando de skate pelas ruas de São Paulo. Ele então chega a um cemitério e retira de um túmulo a cabeça de Bolsonaro enrolada em um saco de lixo, que é usada como bola de uma partida de futebol numa quadra de bairro.

View this post on Instagram

Latin America has a history with dictators. In particular, the Fifth Brazilian Republic was known for killing dissidents. And Jair Bolsonaro is known for his masturbatory speeches that outline his wet dreams of reinstating this policy. He is offended by homosexuality, feminism and socialism, but gets a real hard-on with every fantasy of violence against his political opponents. But those opponents aren’t so stiff, and they bring both the joy and movement to their resistance that has made Brazilian’s such as Pele an icon the world over. In soccer, a free kick is a chance to stop play for a moment and redress a foul. In democracy, freedom of speech is the illuminating force that stops tyrants from getting away with murder. Like most muscles, it must be exercised or it will wither away. Despots use fear to keep their populations in line. Activists use joy and humor to keep them engaged. It’s an old game, and the score keeps changing, but we all keep playing. Freedom Kick is a chance for us to reset after years of foul play and unsportsmanlike conduct. Although those with power love to tout politics as a game, for so many the stakes are too high to play around. Football has always been a team effort, involving community and organization, while dictatorship is more of a solo sport. Like they say, there is only one ball. That’s a perfect metaphor for our heads of state. And our job is to kick it mercilessly until we find a way to turn each of our individual efforts into a team victory. INDECLINE x @eugeniomerinoestudio

A post shared by INDECLINE (@indeclineofficial) on

A pelada com a cabeça do presidente é o mais novo capítulo do projeto “Freedom Kick”, ou chute da liberdade, uma ação do coletivo americano de arte de rua Indecline com o artista plástico espanhol Eugenio Merino. A iniciativa promove partidas de futebol amador em que as bolas são réplicas de silicone de cabeças de líderes que o gupo define como populistas —além do brasileiro, já entraram em campo o russo Vladimir Putin e o americano Donald Trump.

Leia mais em Folha de S. Paulo.

Este artigo está disponível em: English

Artigos relacionados
BrasilDesporto

Defesa de Carol Solberg recorrerá de advertência por "fora, Bolsonaro"

BrasilPolítica

Bolsonaro diz que vai se reunir com produtores de soja em meio a preços recordes

BrasilPolítica

Bolsonaro diz que Lava Jato vai continuar em estados e municípios com corrupção

BrasilPolítica

Bolsonaro diz que indicará pastor para próxima vaga do STF

Assine nossa Newsletter