Governo do Brasil autoriza regresso dos adeptos aos estádios de futebol - Plataforma Media

Governo do Brasil autoriza regresso dos adeptos aos estádios de futebol

O Governo brasileiro liderado por Jair Bolsonaro aprovou um estudo da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para o regresso dos adeptos aos estádios, apesar de ainda não terem sido divulgadas datas em concreto.

Em comunicado, o Ministério da Saúde divulgou que deu ‘luz verde’ para o regresso do público aos estádios, ainda que de forma parcial, pois apenas permitirá a ocupação de cerca de 30% da lotação máxima, num primeiro momento, noticiou a agência de notícias Efe.

As autoridades locais e os clubes estão ainda obrigados a cumprir uma série de normas de segurança sanitária, para evitar contágios no país que até terça-feira registou mais de 137 mil mortes e 4,55 milhões de infetados devido à pandemia de covid-19.

“A abertura [ao público] deve ocorrer mediante protocolos que devem ser estabelecidos com o objetivo principal de garantir a saúde física e mental, assim como o bem-estar de todos”, realçou o Ministério da Saúde, liderado pelo general do Exército, Eduardo Pazuello.

Governadores e autarcas têm que ter em consideração a variação da curva epidemiológica, a taxa de ocupação de camas nos cuidados intensivos e a capacidade de resposta da sua rede hospitalar.

Nem o ministério da Saúde, nem a CBF, divulgaram qualquer data sobre o momento em que os adeptos poderão regressar aos estádios.

O autarca da cidade brasileira do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, já tinha afirmado, na sexta-feira, que pretende voltar a ter adeptos nas bancadas em outubro.

E acrescentou que a sua intenção é que a partida do campeonato brasileiro de futebol entre o Flamengo e o Club Athletico Paranaense, agendado para 04 de outubro no estádio do Maracanã, já possa ter público a assistir ao encontro ao vivo.

As competições de futebol no Brasil foram suspensas em março devido à pandemia de covid-19 e apenas regressaram de forma gradual a partir de junho, mas sem a presença de adeptos, situação que se tem mantido em todo o país desde então.

O Brasil ultrapassou hoje os 138 mil mortos e tem 4.591.604 infetados com o novo coronavírus, após ter somado 836 óbitos e 33.536 casos nas últimas 24 horas.

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 965.760 mortos e mais de 31,3 milhões de casos de infeção em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência de notícias France-Prese (AFP).

Os Estados Unidos são o país com mais mortos (200.641) e também com mais casos de infeção confirmados (mais de 6,8 milhões).

Seguem-se, em número de mortos, o Brasil (138.108 mortos, mais de 4,5 milhões de casos), Índia (88.935, mais de 5,5 milhões de infetados), México (73.697, mais de 700 mil infetados) e Reino Unido (41.825 mortos, mais de 403 mil casos).

Artigos relacionados
DesportoMundo

Um jogador do FC Porto alvo de todos os elogios na derrota frente ao Manchester City

ChinaDesporto

China quer que o futebol seja 'ponte com o mundo'

BrasilDesporto

Flamengo muitas vezes não pensa no coletivo, diz presidente do Vasco da Gama

DesportoPortugal

Três candidatos discutem este domingo o futuro do Vitória de Setúbal

Assine nossa Newsletter