Agostinho Neto deixou a sua marca como estadista, político e humanista, diz Bornito de Sousa - Plataforma Media

Agostinho Neto deixou a sua marca como estadista, político e humanista, diz Bornito de Sousa

O Vice-Presidente da República, Bornito de Sousa, afirmou, ontem, em Luanda, que Agostinho Neto deixou a sua marca enquanto estadista, político, diplomata, homem de cultura, médico e humanista, tendo dedicado o melhor empenho na gestão de um país recém-independente e ainda envolto em conflitos internos e agressão externa.

Ao discursar no acto central do Dia do Fundador da Nação e do Herói Nacional, Bornito de Sousa considerou que algumas frases ditas por Agostinho Neto são de dimensão nacional, africana e universal. Citou, como exemplo, a frase “de Cabinda ao Cunene, um só povo, uma só Nação”, que assinala a importância de unidade e harmonia entre todos os angolanos, independentemente do local de nascimento, etnia e estatuto político, social ou académico.

A célebre frase “o mais importante é resolver o problema do povo”, Bornito de Sousa considera-a actual e exige o envolvimento e a participação das comunidades beneficiárias, “sendo disso excelentes exemplos os Orçamentos Participativos e o Voluntariado”.

Leia mais em Jornal de Angola.

Artigos relacionados
AngolaSociedade

Angola pede congelamento das contas da filha de Agostinho Neto na Europa

AngolaCultura

Portugal mostra vida e obra de Neto no dia do Herói Nacional de Angola

AngolaCultura

Dimensão espiritual da obra de Neto foi enaltecida por homens das letras

AngolaPolítica

Bornito de Sousa desmente envolvimento no 27 de Maio

Assine nossa Newsletter