Bolsonaro veta perdão a dívidas de igrejas, mas sugere derrubada

Bolsonaro veta perdão a dívidas de igrejas, mas sugere derrubada

O presidente Jair Bolsonaro anunciou na madrugada desta segunda-feira (14) que vetou parcialmente o projeto de lei aprovado pelo Congresso que previa o perdão das dívidas das igrejas com a Receita Federal, estimado em R$ 1 bilhão em impactos nos cofres públicos.

No entanto, na própria postagem, o presidente diz que se fosse congressista votava pela derrubada do veto feito por ele para evitar um “quase certo processo de impeachment”.

“Hoje, sancionei dispositivo que confirma a isenção da contribuição previdenciária dos pagamentos feitos para os religiosos das diversas religiões e autoriza a anulação de multas impostas. Contudo, por força do art. 113 do ADCT, do art.

116 da Lei de Diretrizes Orçamentárias e também da Responsabilidade Fiscal sou obrigado a vetar dispositivo que isentava as Igrejas da contribuição sobre o Lucro Líquido, tudo p/ que eu evite um quase certo processo de impeachment”, escreveu por volta das 5h20 desta segunda.

Leia mais em Istoé

Related posts
MundoPolítica

EUA impõem novas sanções contra Cuba após onda de protestos na ilha

BrasilPolítica

Covid-19: Presidente brasileiro nega crime de prevaricação no caso da vacina Covaxin

BrasilPolítica

Bolsonaro despede-se do "amigo" Netanyahu e promete permanecer ao lado de Israel

BrasilPolítica

Bolsonaro diz que Brasil pode ser um dos países com menos mortes por covid

Assine nossa Newsletter