http://www.upe.br/ - Plataforma Media

Ministro do Ambiente do Brasil lança campanha: “A Amazónia não está queimando”

Ricardo Salles partilhou um vídeo com informações falsas para defender que a floresta amazónica está a ser preservada. A controvérsia que gerou foi ainda maior

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, compartilhou vídeo com gafes para defender que a floresta amazônica está sendo preservada. A postagem foi feita um dia após o governo receber uma avalanche de críticas na política de combate ao desmatamento e queimadas na Amazônia. As reações foram impulsionadas pelo ator Leonardo DiCaprio, que aderiu a campanha  #DefundBolsonaro (desfinancie Bolsonaro) em suas redes sociais.

Com o título “A Amazônia não está queimando”, o vídeo compartilhado por Salles chama a atenção por exibir, logo no início, a imagem de um mico-leão-dourado, espécie endêmica da mata atlântica do Rio de Janeiro e que não sobrevive na floresta amazônica.

“É um bicho sensível a qualquer pertubação e já é ameaçado onde vive. Mesmo que fosse introduzido [na floresta amazônica] o mico-leão-dourado não resistiria, como acontece com outras espécies”, diz Clemente Coelho Junior, biólogo da Universidade de Pernambuco.  “Então o vídeo já começa com esse absurdo”.

Leia mais em Folha de S.Paulo

Artigos relacionados
BrasilSociedade

Bolsonaro quer nova estrada no coração da Amazónia

BrasilSociedade

Bolsonaro diz que há índigenas que "trocam madeira por coca-cola e cerveja"

BrasilPolítica

Bolsonaro pede que países ajudem a combater comércio ilegal de madeira

BrasilPolítica

Bolsonaro: Brasil divulgará lista de importadores de madeira ilegal da Amazónia

Assine nossa Newsletter