Desemprego por causa da pandemia atingiu mais negros do que brancos no Brasil - Plataforma Media

Desemprego por causa da pandemia atingiu mais negros do que brancos no Brasil

Diferença percentual de desempregados entre pretos e brancos atingiu maior nível da história, diz IBGE

desemprego subiu mais entre os pretos do que brancos e pardos no segundo trimestre de 2020, o primeiro que pegou três meses completos de pandemia no Brasil, de acordo com dados da Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) Contínua divulgados nesta sexta (28) pelo IBGE.

Segundo a analista da pesquisa Adriana Beringuy, a população preta foi a que mais teve impacto no percentual de taxa de desemprego, que chegou a 17,8% – eram 15,2% desempregados no primeiro trimestre.

Entre os brancos, a taxa aumentou de 9,8% para 10,4%, enquanto entre os pardos o crescimento foi de 14% a 15,4%. Dessa forma, a diferença percentual de taxa de desemprego entre brancos e pretos alcançou um recorde histórico.

“Foi a maior já registrada, chegando a 71,2%”, disse Beringuy. Atualmente, a maioria da população brasileira é parda (46,8%), seguida por brancos (43,6%) e pretos (8,6%).

Os menos escolarizados também registraram alta acima da média no índice de desemprego. Os brasileiros sem instrução e com menos de um ano de estudo foram de 9,6% no primeiro trimestre a 13,1% em junho.

Leia mais em Folha de S.Paulo

Related posts
EconomiaPortugal

Trabalhadores em 'lay-off' tradicional aumentam 57,9% de Junho para Julho

EconomiaMacau

Retrato de um centro turístico em crise

BrasilEconomia

Brasileiros abrem mão de benefícios para viver com inflação e desemprego

EconomiaMacau

Macau regista taxa de desemprego de 2,9% no segundo trimestre

Assine nossa Newsletter