Rússia publica sobre vacinas com adenovírus para comprovar segurança - Plataforma Media

Rússia publica sobre vacinas com adenovírus para comprovar segurança

O governo russo divulgou nesta quinta-feira (20) resultados de pesquisas com outras drogas e vacinas com tecnologia similar à vacina em desenvolvimento para a Covid-19, como forma de demonstrar segurança e eficácia do imunizante.

As publicações têm a finalidade de demonstrar o histórico de pesquisas com adenovírus, os ensaios clínicos, a segurança comprovada desta tecnologia bem como suas aplicações no combate a outras doenças.

Batizada de Sputnik V, a vacina russa usa dois adenovírus de resfriados comuns, o Ad26 e o Ad5, para produzir a resposta imune no organismo. Neles, insere-se um trecho do RNA do coronavírus, responsável por codificar a proteína S (de “spike” ou espícula, estrutura usada pelo vírus para se ligar às células do hospedeiro).

Esse material genético viral, quando liberado na célula do paciente, induz à produção da proteína S, o que por sua vez induz uma reação de defesa do organismo na forma de anticorpos anti-Sars-CoV-2.

Os adenovírus são vírus tradicionalmente utilizados para a produção de fármacos. As vacinas com os adenovírus possuem uma versão atenuada do vírus, o que impede que provoquem infecção no organismo, servindo apenas como vetores para levar o material do vírus ao qual se deseja imunizar para dentro das células.

Leia mais em Folha de S. Paulo

Assine nossa Newsletter