José Cid e Jorge Palma num confronto de titãs no Douro - Plataforma Media

José Cid e Jorge Palma num confronto de titãs no Douro

Com 50 anos de estrada, Jorge Palma e José Cid protagonizam esta sexta-feira à noite dois concertos no Porto em Gaia

Dois pioneiros da música portuguesa, Jorge Palma e José Cid, atuam esta sexta-feira à noite com uma hora de diferença, um de cada lado do rio Douro: o autor de “Bairro do Amor”, nas “Noites do Palácio”, no jardim do Palácio de Cristal, no Porto (21h); o intérprete de “Anita”, nas “Noites de Verão”, no Estádio da Lavandeira, em Gaia (22h). Ambos levam 50 anos de estrada, de carisma e de reinvenção musical. A qual destes concertos vai querer assistir?

Jorge Palma tem 70 anos e meio século de carreira, mas a sua história não se faz de números. Lavou elevadores, mudou camas em hotéis, tocou nas ruas de Paris, desafiou “a morte de uma forma completamente louca”, confessou ao “Observador”. No ano a seguir à Revolução dos Cravos lançou o primeiro álbum, “Com uma viagem na palma da mão”. Dois anos mais tarde, participou no primeiro Festival da Canção pós-25 de Abril e partilhou o segundo LP “Te já”. Foi uma época sem restrições definida pelo lema “sex, drugs & rock” n” roll”.

Do outro lado, José Cid, 78 anos e energia para concertos que chegam a durar mais de duas horas. Aprendeu a tocar piano com o avô, aos 15 anos entrou na banda de covers Os Babies.

Leia mais em Jornal de Notícias

Artigos relacionados
CulturaPortugal

"Em Portugal percebi como funcionava um país democrático"

CulturaMundo

De Bob Dylan a Shakira, os músicos "vendem-se" ao streaming

BrasilCultura

Saiba quem é a brasileira por trás de uma revolução feminina na música clássica

AngolaCultura

História da música angolana deve constar no currículo

Assine nossa Newsletter